Introdução ao GMDSS

O Global Maritme Distress and Safety System (GMDSS) é um sistema de procedimentos, equipamentos e protocolos que visa contribuir para a segurança e agilizar operações de busca e salvamento de embarcações e areonaves.

Em funcionamento a nível mundial desde os finais do séc. XX,  o GMDSS apoia-se em diversas tecnologias para a disseminação de alertas, coordenação de meios de busca e salvamento, transmissão de avisos à navegação e comunicações entre as embarcações, entre outros.

Para além dos serviços disponibilizados via satélite (INMARSAT) e a banda marítima VHF, as ondas curtas (HF) e ondas médias (MF) têm um papel fundamental neste sistema, permitindo a realização de contactos de telefonia e FSK (frequency shift keying), nomeadamente em NAVTEX e DSC-HF.

O NAVTEX é um formato utilizado por estações costeiras na transmissão de boletins e avisos navigacionais em onda média. O acordo atualmente em prática reserva a frequência de 518kHz para a transmissão de informação na língua Inglesa. A segunda frequência, 490kHz, é utilizada para transmissões locais, normalmente na língua local.

Por seu lado, o DSC é, como o nome indica, um sistema de chamada que as embarcações e estações costeiras usam para trocar informações de rotina tal como posição, indicação de frequências tx/rx em SSB/FSK e, em casos de emergência, para o envio de pedidos de apoio e de socorro.

Para o efeito, cada embarcação e estação costeira está associado a um indicativo de chamada distinto, composto por nove algarismos, denominado Maritime Mobile Service Identity ou MMSI.

O protocolo estabelece cinco canais primários DSC em HF, nomeadamente 2187.5, 4207.5, 6312, 8414.5, 12577 e 16804.5 kHz. Adicionalmente, o sistema pode usar outras frequencias HF e ainda uma em VHF (156.525 – canal 70).

Ambos os serviços FSK assentam em formatos já bem conhecidos (SITOR-B 100bd/170hz) e para os quais existe uma variedade de programas, tanto gratuitos como pagos, que permitem a sua receção através deum recetor de comunicações de ondas curtas dotado, no mínimo, da capacidade de receber sinais em bandas laterais (USB e LSB).

Do “leque de ofertas” neste campo destaque para os programas YAND (Yet Another NAVTEX Decoder) e YADD (Yet Another DSC Decoder), ambos da autoria de Dick Claessens e disponibilizados gratuitamente.

Para além da possibilidade de descodificar as transmissões, ambos os programas oferecem uma série de recursos para organizar e automatizar vários processos, nomeadamente da recolha e organização da informação recebida bem como da sua partilha com outros entusiastas UTE (utility monitor).

A sua utilização é bastante intuitiva e ambos “rodam” tanto em ambientes Windows como Linux (via WineHQ). Contudo, é importante salientar que as frequências publicadas se referem ao que normalmente conhecemos como “portadora”, realizando-se a sua modulação através de minúsculas alterações à sua frequência base (neste caso um desvio total de 170hz).

Ora um recetor em modo USB (ou LSB) sintonizado exatamente nessa frequência ficará “ao lado” do valor real da transmissão em questão, sendo necessário proceder a um ajuste para que a transmissão se situe, preferencialmente, no centro da banda passante do filtro SSB.

Nesse sentido basta subtrair pelo menos 1.5kHz de “offset” à frequência publicada para obter o que normalmente se denomina como a “dial frequency USB”. Ou seja, o valor a sintonizar no recetor.

Por exemplo, para receber o canal 12577.0 kHz em banda lateral USB, o recetor deverá ser sintonizado nos 12575.5 kHz. No caso de se usar LSB (e há alturas em que será necessário, para evitar interferências) teremos que adicionar 1.5kHz e sintonizar o rádio em 12578.5 kHz.

O valor deste “offset” varia entre os diversos programas, normalmente entre os 1.5 aos 2kHz. Contudo, 1.5kHz é, para o autor, preferível por dois motivos: é mais fácil de memorizar/calcular e o sinal acaba ficar bem no centro da banda passante tanto dos filtros SSB mais comuns como no das placas de som do PC.

 

Links:

 

Global Maritime Distress and Safety System – WikipédiaGuarda Costeira Canadá e ICS Electronics

Digital Selective Calling – Wikipédia

International Distress Frequency – Wikipédia

Amostras do sinal DSC HF e VHF – Signal Identification Guide

The NDB List Datamodes – com links para programas

YADDNet – Rede de recetores DSC-HF e base de dados online

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.